Maira Bottan – o retorno.

ma_mi

Quando a senhorita Mirian Bottan foi-se embora para São Paulo, afirmei pra mim mesma: eu nunca sairei de Americana. Essa frase virou lei quando a mancebinha voltou dizendo que a capitar era pura loucura, que mais um mês e ela escalaria prédios no auge do surto. Até então, minha idéia era bem simples: fazer uma viagem pós-formatura do ensino médio, voltar e me preocupar com faculdade e meu namoro.

Acontece que nem tudo é como se espera, baby, nem tudo é pra sempre. E quando me disseram, ri ironicamente e gritei que era praga. Não acreditei em uma só palavra, e arrumei desculpas esfarrapadas para isso.
Em menos de um mês, o tal namoro tão concreto e eterno acabou, depois de tomar coragem lendo um texto que me passaram. E a pessoa a quem me dediquei por 2 anos, sem pausa para mim mesma, disse, em exatas palavras: ‘Você tem que sofrer para aprender. Vai aprender na dor’

Dado o aviso, o mancebo pisou em mim feito o seu Madruga no chapéu.

Entrei na fase que ganhou o título de ‘blackout da mente’. Fiz o que não faria, fui quem não fuiria. Mas saí dessa fase, com a ajuda de uma pessoa. Quando o ano estava prestes a acabar, bateu o desespero. Que aquela merda acabasse logo. E foi aí que me pegaram pelo braço, e fui até o fim.

E foi-se 2008, entre tantos soluços e abraços. [Exit night.]
E começou 2009. [Enter light.]

E aí? Aí que 5 meses de lágrimas, 5 meses de pensamentos ruins, 5 meses de sentimentos ruins me trouxeram ao agora: nunca estive tão feliz comigo mesma, nunca me senti tão bem por ter uma chave de casa, nunca senti tanta saudade do meu cachorro, nunca amei tanto meus pais, nunca tive tantos amigos, nunca fui tão eu mesma, e, por último, mas não menos importante: nunca estive tão próxima da minha irmã.

E, na verdade, é mais por ela do que por mim que faço esse texto, porque, se ainda não deu pra sacar, foi ela quem jogou a ‘praga’, quem passou o texto do fim do namoro, me guiou até o fim do ano, me ouviu chorar uma vez por dia, todos os dias, em 5 meses, foi ela quem me levou pra sair quando só queria enfiar o travesseiro na cara e esquecer o mundo, me ligou meia-noite no meu aniversário, meio louca, e me fez rir. Foi ela quem começou, que causou e que salvou. E por causa não só dela, mas em grande parte, estou aqui, em São Paulo, numa lan, vendo a chuva, escutando meu estômago roncar e recebendo msgs de ‘quando você volta?’ das meninas com quem moro agora.

Mano, você salvou minha vida.

Ou começou a foder tudo. 😀

———————————————-

[Nota da Miroca] Depois dessa, ela quase pode me chamar de Tatá em público. Te amo, gorda.

Recaditos:

Receba os textos via email!

Entra na roda e pergunta, maluco.

36 comentários em “Maira Bottan – o retorno.

  1. @anarina

    Boa sorte pra Paçoca!!!

    Agora preciso ir ali escrever um e-mail pras minhas irmas, porque agora até bateu saudade!

  2. Vinny

    Juro que desceu uma lagriminha pelo meu olho direito… :_)

    Só quem tem irmão/irmã foda assim sabe como isso ajuda a gente não ficar louco.

  3. Tamires.

    LSKALSKALSKLASS, meu apelido é miroca tbm ._.
    eei, meninas, tô gostando muito do blog :}
    beijos

  4. Alessandro

    Já passei por uma fase “sombria” (para ser politicamente correto) dessas. E foi barra, mas se não tinha uma grande irmã ou irmão ára me ajudar, tive ajuda dos meus amigos.
    Mas que bom que você está seguindo em frente e vivendo sua vida, é clichê mas cada novo dia é realmente um dia diferente do outro e a gente tem que viver cada dia de uma vez.
    No resto muito legal seu texto, sua irmã deve estar bem orgulhosa =)

  5. Fernando Pedro

    A pouco tempo um amigo e uma amiga começaram a namorar. Se declaravam apaixonados e tal. Aí disse pra eles: namorados(as) passam, amigos(as) ficam.
    Fui xingado na hora. Quase apanhei do amigo. Um mês depois eles terminaram e vieram me dizer que lembraram da frase. Então: bola pra frente que atrás vem gente. (com ou sem trocadilhos infames) hehehe

  6. Pingback: at www.egermano.com

  7. eGermano

    Que bom que vc está bem depois dessa fase.
    Melhor ainda quevc está mais proxima de sua mana.

    Parabéns pelo post, chegou a me tocar, pois não tenho toda essa intimidade com meu irmão.

    Falow!

  8. Ana Carolina

    Nuss… Você também escreve muito bem, Maíra!:D

    E, lindamente, toco no fundo..hauhsuhauhs sério msm…

    Que bom que você está mehlor, e que o ior já passou. É, é ruim pacas, mas se você tem quem te ajudar, te levar, te animar, como a sua irmã, já tem meio caminho andado pra se livrar da dor!!

    Adoro ler os textos de vocês!

    E admiro muito a amizade de irmãs, a cumplicidade que vocês tem!

    =*

  9. Ju.

    É tão bom ler esses textos com tanta emoção vivida. De não apenas ouvir falar, mas de saber por viver.É ainda mais bonito quando se trata de uma relação eterna, não só de sangue, mas de coração.

  10. Caloã

    Passei um mês de férias em sampa… Não penso nunca em morar lá. A não ser, claro, que me paguem um salário de 15 mil. Aí ficaria lá de boa!

    Mas moraria fácil no interior, mesmo sem um salário bom desses.

    Beijins pras duas.

  11. Dan. Seigo

    Nossa ! TExto ótimo !!
    Parece que a qualidade na escrita é de família! xD !

    E realmente, quando agente cai, o aprendizado sempre é maior !
    Se agente fosse amigo na época que vc tava mal eu recomendaria a música ” Tá Bom -Los Hermanos” ….
    Essa música me salvou quando eu estava em uma época mto triste…
    Bem, de qq forma ouça essa música e seja feliz!
    ^^

  12. Eliane

    Hey, vais fazer faculdade na cidade grande? É, eu também saí do meu interior e sinto taaaanta falta… mas acostuma. Basta que venham os novos amigos. Mas voltar para a casa é a melhor coisa =-).

  13. Eric Souza

    Me vi desenhado em você agora [fora pela parte que você é mais bonita ;D] nessa parte do “namoro que era concreto e para sempre acabou de uma hora pra outra.” Tambpem pasei por isso e sei como é ruim. ainda bem que tu tem uma irmãzona dessas do seu lado.

    Só por curiosidade, qual o texto que ela te passou? 😛

    Grande beijo pra vocês Bottanzinhas [sem duplo sentido Mirian xD]

  14. renan

    vou te falar q sou uma pessoa 100% urbana e dependente da poluição da cidade e do barulho dos carros e n a nada melhor q a cidade grande + n aguentaria 1 mes longe de casa…
    Vou aproveitar casa, comida e roupa lavada ate os 30 ou me casar…oq vier primeiro…
    + sinceramente admiro a coragem das duas…força e boa sorte!

  15. Francine

    Vir pra “Capitar” faz a mesma coisa com quase todo mundo, ou seja, valorizamos muito duas coisas que temos: a liberdade e a família (inclua aqui toda e qualquer coisa relacionada a mesma). Na verdade, o mero fato de não morar com nossos pais/irmãos faz com que apredamos a dar valor neles… E seja bem-vinda a selva de pedra!

  16. Nanih

    Sempre que não tô muito bem, ou estou no ponto agudo de minha felicidade leio os textos de vocês. E acabo lendo trocentas vezes ou imprimo. Muitas vezes eles me dão uma baita lição ou eu me acabo de rir sozinha com o jeito de vocês se expressarem qnd estão escrevendo.
    Depois de 2 anos o mancebo disse que nao dava mais pra continuar por causa da distância (morávamos em cidades diferentes, e sempre deu certo, desculpa esfarrapada! ^^) e passei mais de 6 meses me sentindo o ‘chapeu do seu Madruga’.
    Bom, se não fossem minhas irmãs, eu passaria muito mais tempo pra me recuperar do pé na bunda. Elas foram indispensáveis ao meu equilibrio vital.

    Admiro vocês duas!

  17. Felipe Leonardo Braga

    Aaaa eu tenho 3 irmão e se bemi como é isso ! As vezes tem que pegar pelo braço e dar aquela “sacodida” para voltar para o mundo real, isso se aplica em diversas situações e no seu caso foi usado para te tirar de uma BIG fossa ! Fico feliz que você esteje bem \o/

  18. Maira

    @Alessandro: Aumentei o ego dela em 15 mil vezes!!

    @Dan.Seigo: Haha obrigada! E escutei a música, visse? ^^

    @Eliane: Éé..tô por SP já.. vai fazer 1 mês. E casa é casa… diz tudo!

    @Eric Souza: Hahaha.. esse: http://amorinhas.wordpress.com/2008/06/11/de-tchau-ao-que-nao-te-serve-mais . Beijão!

    @Renan: A experiência é boa… vale a pena. =)

    @Francine: Confesso que “Selva de pedra” é uma coisa que me dá medo!

    @Nanih: Obrigada!!!

    @Felipe Leonardo Braga: Que isso? Candidato a novo cunhado é? Hahahaha…

    Obrigada a todos, abraço e beijo!

  19. Camila

    Nooss. Ameei suas histórias, elas abordam assuntos reais e com um toque de sarcasmo de um jeito engraçado, muiiitu bom xD eu conheci esse blog na revista atrevida desse mees (março), que esta ente os 20 melhores =D.

    Parabéns continuem postando. vou continuar vendo suas histórias.!

    Beeijos ;*

  20. Binhu

    Ooooooorra! Se eu tivesse uma irmã dessas, também iria amar, pode ter certeza, ah… se eu fosse a outra, também iria te amar bastante, sacomé né?! Gatas assim… Ufa! Até perdi o folego! ;D

  21. Hawk

    Parabéns pela nova fase. Que você consiga tudo o que sempre quiz. Sorte para você.

    Queria ter uma irmão/irmão como esta sua. 🙂

    Bjos

  22. Paulo Cesar

    Muito bom! Parabéns Maira! E boa sorte nessa nova fase!
    Se puder, manda o texto que iniciou a revolução, seria bastante útil… quem sabe ele pode ajudar mais gente!
    abraços
    PC

  23. Gislaine

    Eu também passei por uma experiência parecida, namorei um 1 ano e 1 mês e já estava noiva aos 6 meses de namoro e pensava que seria pra sempre dessa vez, mas de repente tudo ruiu…. e sabem quem me ajudou? Minha fé, sou evangélica desde os 7 anos e foi só depois de ter ido a um culto que Deus usou um irmão para falar comigo foi que a dor passou.
    Fiquei curiosa em saber qual o texto que deu origem a essa reviravolta toda.

  24. Gislaine

    Gostaria que vc me enviasse o texto, isso se não fosse invadir a privacidade de vcs, ou melhor, publicasse no blog.

  25. Julier

    Eu vim pra capital (de Minas) sem eira nem beira. Arrumei um trampo aqui e me mudei.
    Sempre quis mas, quando estava vindo, chorei que nem criança, tudo o que emu irmão disse foi: vira homem!!
    Agora estou aqui, essa capial (“xagêro”) na cidade grande, minha cidade é bem próxima mas até hoje não voltei lá. Larguei o emprego, arrumei outro que mal da pra pagar o aluguel e vou vivendo meio estrapiada por aqui, me perdendo todo dia (mesmo morando no centro).
    É, acho que um GPS é a solução dos meus problemas. Preciso me situar.

    Beeijos!

  26. Pedro Márcio

    Se tem uma coisa que fode com a gente é o fim de namoro. Acaba com tudo e desestrutura, mas faz a gente enxergar coisas que nunca percebeu e faz fazer coisas que sempre quis, mas sempre se “podou”.
    É foda e é bom.
    A gente sobrevive!

    Se cuida!

    =)

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *